Especialidades

Conheça os tratamentos.

Muitas pessoas convivem com diversas dificuldades e graus variados de sofrimento que interferem em sua qualidade de vida e saúde emocional. Estes problemas podem ter base orgânica e/ou comportamental/ambiental, como por exemplo dificuldades de relacionamento interpessoal, deficit de habilidades sócioemocionais, baixa auto estima e baixa autoconfiança, baixo nível de autoconhecimento e autocontrole, dificuldades de enfrentamento, dificuldades de tomada de decisão, transtornos do sono, depressão, ansiedade, transtornos alimentares, transtornos de personalidade, transtorno bipolar, dentre outros. Neste caso, um suporte psicoterapêutico pode se fazer necessário para resgatar uma vida com mais saúde emocional.


Essas pessoas podem se beneficiar da Terapia Analítico Comportamental. Esta consiste em uma abordagem psicoterápica que tem como principal objetivo compreender os sentimentos vivenciados pelo indivíduo e promover a alteração dos padrões comportamentais envolvidos em algum prejuízo à sua qualidade de vida, e que, portanto geram desconforto emocional, riscos à vida dos clientes e/ou familiares.


Esta consiste em uma abordagem psicoterápica que tem como principal objetivo promover a alteração dos padrões comportamentais, sentimentos, emoções e atitudes envolvidos em algum prejuízo à sua qualidade de vida, e que, portanto geram desconforto emocional, riscos à vida dos clientes e/ou familiares.


Esta modalidade psicoterapêutica avalia que as emoções e o repertório comportamental são construídos na história de interação do indivíduo com o ambiente. Pode ser compreendido e alterado através de intervenções terapêuticas. Deste modo, a alteração dos comportamentos problema (queixa clínica) se dá através da aprendizagem de novas formas de se comportar diante dos eventos da vida e de uma avaliação mais realística de episódios problemáticos do cotidiano. A mudança comportamental tende a produzir um padrão de vida mais saudável, a partir de novos sentimentos produzidos para os indivíduos em suas relações afetivas e sociais.


Os procedimentos comportamentais são baseados em princípios da aprendizagem a partir da análise e manejo da interação entre o comportamento do cliente e o ambiente em que ele vive e seus relacionamentos interpessoais, a modelagem de novos comportamentos,  o foco em um vínculo terapêutico saudável e genuíno, como recurso essencial para mudança do cliente, além de técnicas específicas para cada disfunção (como por exemplo, treino de relaxamento para pacientes com enxaqueca e transtornos do sono e exposição gradual a estímulos antigênicos para pacientes com transtornos de ansiedade).  O atendimento pode ser realizado no consultório ou no próprio contexto cotidiano do cliente.


É um importante exame complementar para a neurologia, psiquiatria e escolas, pois estabelece a existência e avalia a magnitude de alterações cognitivas, proporcionando análise qualitativa e quantitativa, e permitindo comparação com indivíduos de mesma idade, sexo e escolaridade. Consiste na avaliação das diferentes funções mentais: atenção, concentração, memória, capacidade de cálculo e planejamento.


Objetivos:
Estabelecer/contribuir para um diagnóstico clínico de TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade), dificuldades de Memória, Treinos de Atenção e Neuroreabilitação.


 O que é Biofeedback e o tratamento


É uma técnica que proporciona o aprendizado do controle voluntário sobre os músculos e funções corporais reguladas pelo Sistema Nervoso Central e Autônomo. Bio é vida, feedback é informação. O método permite à pessoa regular, voluntariamente, suas reações fisiológicas e emocionais. É uma técnica utilizada pela psicologia há mais de 30 anos, sendo que nos EUA é o segundo tratamento mais utilizado para a enxaqueca, depois do medicamentoso. As técnicas são indolores, não invasivas e não medicamentosas.


Saiba mais:


Applied Psychophysiology & Biofeedback (em inglês) www.aapb.org


Tratamento:


No tratamento utilizam-se aparelhos para monitorar eventos fisiológicos (batimento cardíaco, respiração, eletromiografia, eletroencéfalo), possibilitando o acesso a esses dados e a manipulação desses eventos. São utilizadas Técnicas de Relaxamento Progressivo e Visualização para que o paciente aprenda a fazer a auto-regulação de seu corpo e provoque, assim, mudanças fisiológicas objetivas e reais, por exemplo, controle da tensão muscular, batimento cardíaco, temperatura do corpo.Vários processos fisiológicos podem ser controlados através do uso do Biofeedback e o paciente pode utilizar desse manejo em várias situações de sua vida.


A duração do tratamento é de 20 a 30 semanas, sendo uma sessão por semana. Feita sob condições apropriadas, o tratamento é feito em local com pouca luz e pouco barulho. O paciente fica acomodado em cadeira própria, na posição reclinada e sob monitoramento dos aparelhos, que são importados e os mais modernos do mercado.